• Reeducar as sociedades sobre a menstruação e re-enquadrar o seu propósito, para que as mulheres não sejam alvo de qualquer estigma ou discriminação;

 

  • Debater e contribuir para a resolução de questões relacionadas à menstruação em lugares onde as mulheres não têm acesso a instalações sanitárias básicas nem há oferta de produtos menstruais sanitários, para além do pouco conhecimento que detêm sobre a higiene menstrual. Além disso, em alguns países, o casamento precoce é encorajado pela cultura, considerando a puberdade e a menarca apenas como tempo de transição para a idade adulta;

 

  • Explorar modelos alternativos de Educação sobre menstruação na perspetiva dos jovens, para os atrair e facilitar a integração da menstruação na educação e no trabalho juvenil global. Serão desenvolvidas ferramentas educacionais estruturadas sobre menstruação, para que os jovens se envolvam no processo de aprendizagem da importância da saúde e higiene menstrual.